Vigilância fiscaliza 60 empreendimentos do segmento alimentício e encontra 42 irregulares

28/08/2019

 

 

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), por meio da Vigilância Sanitária Municipal, realizou na noite dessa terça-feira (27/08), uma blitz nos restaurantes que funcionam somente no período noturno. Ao todo, as três equipes que operaram na ação, inspecionaram 60 estabelecimentos. Deste número, 42 compreendem a novos cadastros no órgão.

Segundo informações da educadora da Vigilância, Maria Clara Sahu, o intuito da ação foi fiscalizar os estabelecimentos que atuam na clandestinidade. “Esses 42 que estavam atuando sem a licença da Vigilância, receberam prazo de 15 dias para que se regularizem perante o órgão. Caso eles não se regularizem, podem ser autuados ou até mesmo interditados. Ambas as punições dependerão do grau de risco que oferece à população”, informa, acrescentando que a fiscalização tem como objetivo identificar e corrigir situações contrárias ao previsto na legislação sanitária. 

“A intenção é fazer com que os empreendimentos alimentícios atuem em conformidade com o preconizado pela legislação sanitária vigente, para que assim seja garantida a oferta de alimentos seguros à população”, detalha.

Paralelo a esta ação, em alusão ao Dia ‘D’ Municipal de Vigilância Sanitária, lembrado nesse domingo (25), o órgão conclui nesta quinta-feira (29) a 4ª etapa do Curso ‘Básico de Boas Práticas de Manipulação para Serviços de Alimentação – Restaurantes Comerciais’, ministrada pela nutricionista da órgão, Marina Tadei Sasaki.

O curso, que é voltado aos proprietários, gerentes e funcionários que trabalham efetivamente no estabelecimento de alimentos com serviço de restaurante, aborda o previsto no artigo 17 da CVS-5, como: doenças transmitidas por alimentos; higiene e saúde dos funcionários; qualidade da água e controle integrado de pragas; qualidade sanitária na manipulação de alimentos; Procedimentos Operacionais Padronizados para higienização das instalações e do ambiente.